Sikêra Jr fala o que não deve na TV, é condenado em público e causa caos na RedeTV! "Raça desgraçada"

Sikêra Jr fala o que não deve na TV, é condenado em público e causa caos na RedeTV!
Sikêra Jr aponta para foto de Viviany Beleboni (Foto: Reprodução)
Sikêra Jr aponta para foto de Viviany Beleboni (Foto: Reprodução)

O apresentador está em disputa judicial com modelo

Sikêra Junior tem dado o que falar desde de quando estreou na RedeTV! em janeiro deste ano. O apresentador já se envolveu em várias polêmicas com a comunidade LGBT e recentemente com a apresentadora Xuxa.

+Virgínia Fonseca, grávida de três meses, passa mal e Zé Felipe tem nova treta com Neymar

+A Fazenda 12: Lucas revela desejo de usar maconha e faz Record tomar atitude drástica: "Só passar um beck"

+ Faustão decide finalmente se aposentar e Eliana assume lugar dele na Globo: "Silvio não vai atrapalhar"

+ Sikêra Jr, após receber processo, continua xingando Xuxa e faz novo ataque ao vivo na RedeTV!: "É uma velha"

Sikêra Jr e a RedeTV! foram processados por Viviany Beleboni. A modelo transexual, ficou conhecida por representar Jesus Cristo durante a Parada do Orgulho LGBT em 2015.

Em fevereiro deste ano, menos de um mês depois da estreia de Sikêra na RedeTV!, o apresentador usou uma foto da modelo no telão do Alerta Nacional enquanto comentava sobre um homicídio cometido por um casal de lésbicas. Na ocasião, ele usou o termo "raça desgraçada".

Em 31 julho, uma decisão da 4º Vara Cível de São Paulo condenou o apresentador. A justiça entendeu que ele passou dos limites do exercício da liberdade de expressão. O juiz entendeu que o Sikêra feriu a honra da modelo ao associá-la a um homicídio em que ela não tinha qualquer envolvimento.

A ação por danos morais condenou o apresentador a pagar R$ 30 mil para Viviany Beleboni, em primeira instância. A modelo também buscava a condenação da emissora, mas não obteve sucesso.

A justiça de São Paulo livrou a RedeTV! de pagar uma indenização de 100 salários mínimos ( o equivalente a R$ 104,5 MIL). Segundo o juiz Vitor Frederico Kümpel, o caso já estava decidido no processo que havia condenado Sikêra.

O juiz da 27º Vara entendeu que não era possível buscar a punição pelo mesmo fato duas vezes. A justiça também livrou a emissora da acusação de uso indevido de imagem, por considerar que Viviany é uma figura pública.

Na ação, os advogados da empresa justificaram que o conteúdo do Alerta Nacional é idealizado, realizado e coproduzido pela sociedade TV A Crítica (do Amazonas) e por Sikêra e declarou "ilegitimidade passiva". Ou seja a RedeTV! afirma que não tem responsabilidade pelo ato.